segunda-feira, 10 de novembro de 2014
Oi amores! Hoje eu vim falar sobre uma série que acabou me deixando viciada em romances de época e olha que eu nunca fui muito fã, mas essa série tem tudo que eu amo e para ajudar não é sequencial. Vamos conhecer mais um pouco das visões de Althea Vaughn Channing?!

Dados Técnicos:
Título: A Intuitiva
Autora: Hannah Howell
Número de Páginas: 224
ISBN: 9788563066701
Ano: 2011
Editora:  Lua de Papel
Classificação: 5/5
Sinopse:  "UMA HISTÓRIA SOBRE COMO O PODER DO DESTINO E DO DESEJO PODE REALIZAR COISAS APARENTEMENTE IMPOSSÍVEIS. Estamos na Inglaterra, no século XVIII. Assim como a maioria de seus familiares, a bela e jovem Alethea Vaughn Channing possui dons especiais. Desde pequena ela tem visões recorrentes de um homem desconhecido. Passados 15 anos desde a primeira visão, ela prevê um risco iminente de morte. Ela precisa encontrá-lo, contar sobre sua visão e convencê-lo de que corre perigo… Mas quem acreditaria numa estranha com uma conversa dessas? Ainda sob um ceticismo inicial, ele percebe sinceridade na desconhecida e, agindo emocionalmente, decide acreditar na estranha para tentar novamente descobrir o paradeiro de seus dois sobrinhos, que desapareceram após a trágica morte de sua irmã e do esposo. Durante essa busca, começa então a florescer uma forte admiração entre os dois, até surgir a perigosa Claudete, uma antiga amante de Hartley, e que Alethea descobrirá estar entre as pessoas mais ameaçadoras da alta sociedade de Londres. Então, a sua vida também passa a correr perigo e ela precisará mais do que nunca de seus poderes para garantir a sua segurança."
Começo dizendo que esse é o terceiro livro da série da Família Wherlocke e foi o primeiro que eu li e isso não afetou em nada a leitura, pois eles realmente não tem uma ordem sequencial. A única coisa que atrapalha muito a leitura do livro é a fonte que é minúscula e esse foi o motivo da minha demora em ler essa série tão fantástica. 
Althea tem visões desde cedo com um homem que ela não faz ideia de quem é, mas isso não impediu em nada sua vida, ela se casou e perdeu o marido apenas um ano depois disso se tornando viúva, ainda sim as visões sempre continuaram. Tudo muda quando ela vê o assassinato desse homem e percebe que será em breve, marcado por um forte cheiro de rosas. Por isso ela decide partir para Londres a fim de avisá-lo no entanto será que ele irá acreditar nela? Como será conhece-lo pessoalmente depois de tantos anos apenas vendo-o em suas visões? Todas essas dúvidas perdem espaço com a necessidade que surge de alertá-lo para sua morte próxima. Hartley é conhecido como um Casa Nova que tem diversos casos e no momento se encontra tentando seduzir Claudete, uma perigosa mulher com cheiro de rosas, mas ele não resiste quando vê Althea com sua beleza forte e inocente ao mesmo tempo

Althea quase sorriu quando ele se inclinou e beijou delicadamente as costas da sua mão. Fugindo as regras da boa educação, para um homem da sua posição, os lábios se demoraram um pouco. Ela pôde sentir o calor da boca sensual através do tecido da luva. Um arrepio subiu-lhe pelo braço, e sua mente sussurrou a palavra perigo. Ele despertou algo dentro dela, algo que ela não reconhecia, mas que ficou com vontade de experimentar. Mas não era para isso que ela tinha vindo a Londres.
 Logo Althea descobre que na verdade Hartley faz parte de um grupo de investigadores do rei e para isso precisa seduzir algumas damas podendo obter suas confissões sobre seus crimes na cama e a dama do momento é Claudete sendo acusada por diversos crimes e com uma aura de morte ao redor de si.  Apesar de ambos estarem envolvidos em tentar descobrir os mistérios e segredos dessa perigosa vilã acabam não resistindo a atração que faísca entre eles e é nesse ponto que o livro passa de interessante para perfeito.
Além de Althea e Hartley temos vários outros personagens muito bem trabalhados como Iago o primo de Althea, a própria Claudete que é uma vilã maravilhosa, daquelas que você realmente tem vontade de estrangular e ficar gritando até que ela deixe de ser má, o que nunca ocorrerá e os dois principais amigos de Hartley, além do falecido marido de Althea onde a autora aborda alguns preconceitos que ocorriam naquela época.

Na primeira vez que colocara os olhos na forma viva e respirando do homem que assombrara seus sonhos por tanto tempo, ela ficou encantada. Não fosse pela importância do assunto sobre o qual viera tratar com ele em Londres, ela desconfiava que talvez tivesse se desmanchando diante da figura máscula como se fosse uma colegial apaixonada. Quanto mais pensava sobre a sua reação diante do homem, mais começava a temer que todos aqueles anos de visões e sonhos tinham sido apenas para conduzi-la a este importante aviso. Havia, no entanto, uma boa possibilidade de que tivesse passado tantos anos ligada a ele, conectada a um homem que nunca tinha visto pessoalmente e não sabia nada a respeito, porque ele era aquele ao qual ela estava predestinada.
Devido a bela capa, as fitas que envolvem o livro e todos os detalhes que o tornam lindo, além da sinopse e resenhas positivas que li antes de iniciar a leitura, minha expectativa estava alta e ela foi até superada. O livro realmente conta com uma alta dose de romance de forma sensual e envolvente, além de muitos elementos paranormais com os dons dos Wherlocke e muito muito suspense misturado com policial devido a Claudete e toda a investigação que se segue por causa dela.
Todo o estilo da alta sociedade londrina dá um toque de conto de fadas ao livro, além da personalidade forte de Althea que não suporta se apaixonar, nem deixa se levar por seus sentimentos, competindo é claro com Hartley que sempre se julgou um homem focado no trabalho e jamais pensou em se casar, além de demorar um pouco para aceitar os dons de Althea e pensar que muito provavelmente os filhos deles fossem ter algum dom também.
É isso gente, recomendo esse livro para quem gosta de um bom romance de época, romance policial e paranormal, não tem erro, ele é divino.

Ele estava começando a pensar que já estava na hora, que já tinha passado da hora, de se interessar por uma mulher, por algo além do que ela poderia lhe oferecer na cama. Precisava de um herdeiro, e não poderia ter um sem uma esposa. A primeira vez que a palavra casamento  passou por sua cabeça ele estremeceu de horror e rapidamente a ignorou, chegou até a tentar em vão evitar Althea como se fosse culpa dela que tal pensamento arrepiante tivesse lhe ocorrido.

Beijos!


0 comentários:

SEGUIDORES

Maria Margarida

Começando bem o ano

Quote da Semana

Quando se lançou naquela aventura sabia que deveria ser uma única noite, mas seu coração traiçoeiro não quis. Seu coração traiçoeiro quis coisas impossíveis. Coisas que teriam um preço.


Você Arranjou Um Problema - Silvia Fernanda
Tecnologia do Blogger.

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Total de visualizações de página

SPHair Cosméticos

Autores Parceiros

Autores Parceiros

Autores Parceiros

Blogues Parceiros

Autores Parceiros

Receba notícias no seu e-mail!

Fique por dentro em qualquer idioma!

PERFIL

Play!

PageRank

PageRank

set