domingo, 3 de agosto de 2014
Oi amores!
E hoje vim trazer para vocês a segunda resenha da coluna #Enfimeuli. O Inferno de Gabriel é um best-seller considerado erótico, mas essa é uma visão totalmente errada do livro, por isso se você espera um livro erótico, repleto de cenas de sexo explícito, já aviso, nem continue a ler a resenha, mas se ficou curioso, vamos falar de Julia e Gabriel.


Dados Técnicos:


Título: O Inferno de Gabriel
Autor: Syvain Reynard
Ano:2013
Classificação: 5/5
Número de páginas: 512
ISBN:9788580411263

Sinopse: A salvação de um homem. O despertar da sexualidade de uma mulher.Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites. O que ninguém sabe é que tanto sua máscara de frieza quanto sua extrema sensualidade na verdade escondem uma alma atormentada pelas feridas do passado. Gabriel se tortura pelos erros que cometeu e acredita que para ele não há mais nenhuma esperança ou chance de se redimir dos pecados.Julia Mitchell é uma jovem doce e inocente que luta para superar os traumas de uma infância difícil, marcada pela negligência dos pais. Quando vai fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que reencontrará alguém importante – um homem que viu apenas uma vez, mas que nunca conseguiu esquecer.Assim que põe os olhos em Julia, Gabriel é tomado por uma estranha sensação de familiaridade, embora não saiba dizer por quê. A inexplicável e profunda conexão que existe entre eles deixa o professor numa situação delicada, que colocará sua carreira em risco e o obrigará a enfrentar os fantasmas dos quais sempre tentou fugir.Primeiro livro de uma trilogia, O inferno de Gabriel explora com brilhantismo a sensualidade de uma paixão proibida. É a história envolvente de dois amantes lutando para superar seus infernos pessoais e enfim viver a redenção que só o verdadeiro amor torna possível.
 O livro se inicia com Julia Mitchell assistindo uma aula de Gabriel Ermerson sobre Dante para sua pós graduação, até ai tudo seria comum tirando o fato de Gabriel ser um professor muito bonito, muito cafajeste e de apesar de não recordar, já conhecer Julia.
Julia teve uma vida repleta de segredos, mas sua melhor amiga Rachel Clark sabia quase tudo a respeito dela, menos o fato de aos dezessete anos ela ter roubado a fotografia de seu irmão, e tempos depois, após uma discussão dele com a sua família ido com ele até o pomar onde ele tomou dela seu primeiro beijo sobre a luz das estrelas.
Dez anos depois apesar de fazer de tudo para evitar ir para Toronto para não reencontrar o irmão de sua melhor amiga que há abandonou anos atrás, mas sua pós graduação depende disso, por isso ela é obrigada a enfrentar diversas cicatrizes internas e ser aluna de Gabriel, irmão de Rachel.Só por ai já podemos perceber um pouco da complexidade do livro.


Mas Julia não queria trepar como um animal; ela queria ser amada. Renunciaria ao sexo para sempre se isso lhe garantisse o tipo de amor que inspirava a poesia e os mitos. Esse era o tipo de afeto que ela deseja desesperadamente, mas que no fundo não acreditava merecer. Queria ser a musa de alguém - ser venerada e adorada- de corpo e alma. Queria ser a Beatriz de um belo e nobre Dante e viver com ele no Paraíso para sempre. Desejava ter uma vida que rivalizaria em beleza com as ilustações de Botticelli.
Julia é inocente, romântica e teve uma infância terrível que guarda segredos assombroso que só um verdadeiro anjo poderia fazer com que ela revelasse, além de tudo isso é muito traumatizada no quesito: sexo e por esse motivo tudo é ainda mais complicado. Gabriel é um pecador com letra maíuscula, usa e abusa de todos os pecados capitais, mas após a morte de sua mãe adotiva, Grace, quer melhorar, apesar de não ter plena consciência disto ainda.
Apenas quando os dois passam a conviver mais tempo juntos, apesar das grosserias de Gabriel, de ser uma amizade extremamente perigosa, pelas regras da faculdade e dos milhares de obstáculos, ele decide que Julia o faz querer se tornar alguém melhor, que o faz ansiar por se redimir de seus pecados e buscar a redenção, assim como Julia passa a confiar e desabrochar como uma flor. 
É claro que nada disso é fácil, Gabriel ainda tem diversos vícios de cafajestes e não faz ideia do que está realmente sentido, por isso, por diversas vezes acaba simplesmente arruinando tudo. E Julie é insegura e frágil e acaba apenas aceitando essa situação e se magoando cada vez mais.

Em vez disso, apertou seus dedos no mesmo instante, como se estivesse grato por aquele toque. Abriu os olhos e os baixou para Julia, começando a mover lentamente os dedos ao longo das costas da mão dela. Foi tudo muito natural e carinhoso. Como se ele já tivesse feito aquilo mil vezes. Como se ela fosse sua.

Demorei muito para ler esse livro e confesso que isso se deve ao fato dele ser comparado com 50 tons de cinza, no entanto ele foi uma surpresa e tanto, monumental! Como se não bastasse o livro ser baseado na construção de um amor puro, que tenta ir muito além de qualquer pecado para alcançar o paraíso, ele é extremamente bem escrito, delicado e tem muita muita cultura. 
Acredito que todos que são fã de romance saibam que o fator principal e diferencial para nós agradar é possuir algum fato na história que poderemos carregar conosco para sempre e esse fato em O Inferno de Gabriel é a cultura. Existem citações de Dante o livro, de verdade o livro todo mesmo e na maioria das vezes em Italiano onde a tradução é dada pelo contexto, pelos próprios personagens ou em muitos casos pela reação/pensamento do outro personagem aquela frase. Existem também relatos de diversos museus, trechos das aulas de Gabriel por motivos óbvios, detalhes de Florença na Itália onde Júlia passou o último ano de sua universidade. Enfim, muita cultura.
Isso me encantou totalmente no livro, ele consegue ser uma mistura precisa entre romance, conflitos, cultura e sensualidade. Quando digo sensualidade, quero realmente dizer algo sensual, não quando o autor narra o ato sexual de modo sensual, é algo como quando Gabriel toca a mão de Julia e esse gestão tão casual consegue ser sensual, de forma geral é como atos corriqueiros são descritos com sensualidade. Não tenho realmente palavras para elogiar o autor, além de dizer que ele é magnífico. 
Pela primeira vez me sinto segura e animada para ler uma trilogia onde os protagonistas são os mesmos durante todos os livros.
Existem diversos personagens principais ao longo do livro e todos eles são bem construídos, envolventes, necessários na trama e profundos. Existe desde Crista, uma aluna de Gabriel que quer mais se tornar Sra.Emerson do que pós graduada em Dante, Rachel, irmã de Gabriel e melhor amiga de Julia que é sensível e forte ao mesmo tempo, Aaron que é o noivo de Rachel e um bom amigo para Julia, Scott irmão de Rachel e Gabriel que odeia o último, Richard pai de Rachel, Scott e Gabriel e marido de Grace, sendo Grace uma personagem muito importante no decorrer do livro apesar de ter falecido logo nas primeiras páginas (encantador, não?), Paul, o rival de Gabriel e amigo de Julia, ele que é usado para denominar um homem cruel no passado de Julia não revelado, enfim, acredito que esses sejam os principais além de Julia e Gabriel.
Apesar de adorar devorar livros e lê-los em apenas um dia ou horas isso não foi possível com o Inferno de Gabriel, demorei dois dias tensos para lê-lo, pelo simples motivo de demorar um pouco para absorver toda a riqueza e detalhes do livro e também pelas consideráveis mais de 500 páginas, apesar disso a leitura fluí tranquilamente sempre alternando momentos de alta tensão com mais momentos de tensão e conflitos.

- Para onde você está me levando? - Ele olhou à sua volta.
- Para cama.
Gabriel começou a rir. Fincou os pés no chão e encostou-se de novo na parede, encarando Julia.
- Qual a graça?
- Você, Srta.Mitchell - sussurrou ele, a voz ficando rouca de repente. - Está me levando para cama, mas ainda nem me beijou. Não acha que deveríamos começar nos beijando? Talvez namorar no sofá por algumas noites? E só depois irmos para a cama? Ainda não tive a chance de enchê - lá de carinhos, sua gatinha safada. E você é virgem, não é?
Julia ficou furiosa, especialmente com o último comentário.

- Você nunca namorou na vida. E não estou levando você para a cama para isso, seu idiota, mas para você dormir e curar esse porre. Agora vamos.

Um último comentário que gostaria de fazer é que a identidade do autor é um completo mistério, oficialmente afirma-se que é um homem, mas muitas fãs afirmam que só uma mulher seria capaz de escrever um livro como esse. Minha opinião pessoal é a de que é um homem, sinceramente, apesar de entender bem as mulheres é claro. Fica a dúvida no ar.
Beijos!



2 comentários:

Obrigada pela visita, é sempre bom poder encontrar você por aqui, mas para que isso possa ser mais bacana deixe um comentário para trocarmos ideias, que tal?
Beijos!

SEGUIDORES

Maria Margarida

Começando bem o ano

Quote da Semana

Quando se lançou naquela aventura sabia que deveria ser uma única noite, mas seu coração traiçoeiro não quis. Seu coração traiçoeiro quis coisas impossíveis. Coisas que teriam um preço.


Você Arranjou Um Problema - Silvia Fernanda
Tecnologia do Blogger.

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Total de visualizações de página

SPHair Cosméticos

Autores Parceiros

Autores Parceiros

Autores Parceiros

Blogues Parceiros

Autores Parceiros

Receba notícias no seu e-mail!

Fique por dentro em qualquer idioma!

PERFIL

Play!

PageRank

PageRank

set