quarta-feira, 2 de julho de 2014
Oi amores!
Bom, ontem de tarde terminei meu livro bônus da maratona Último Sacrifício - Richelle Mead e agora de madruga (2:30) terminei o primeiro livro oficial que não é nada menos que A Promessa de um dos meus autores favoritos Richard Paul Evans. Esse livro é tão surpreendente que precisei fazer essa resenha fora de hora, por isso vale a pena conferir.



Dados Técnicos:
Título A Promessa
Autor: Richard Paul Evans
Classificação: 5 estrelas
Edição: 1
Editora: Lua de Papel 
ISBN: 9788563066695
Ano: 2011
Páginas: 288

Sinopse: "Ela havia perdido todas as esperanças e encontrou um homem que cumpre suas promessas... Beth Cardall tem um segredo. Durante dezoito anos, ela não teve escolha senão guardá-lo para si, mas, na véspera do Natal de 2008, tudo isso está prestes a mudar. Para Beth, 1989 foi um ano marcado pela tragédia. Sua vida estava desmoronando: sua filha de seis anos, Charlotte, sofria de uma doença misteriosa; seu casamento transformou-se de uma relação aparentemente feliz e carinhosa em algo repleto de traição e sofrimento; seu trabalho estava por um fio e ela perdera totalmente a capacidade para confiar, ter esperanças e acreditar em si mesma. Até que, um dia extremamente frio, após atravessar uma nevasca até a loja de conveniência mais próxima, Beth encontra Matthew, um homem misterioso e encantador, que mudaria de uma só vez o curso de sua vida."



Todo mundo com lencinhos de papel por perto para eu poder começar? Bom, eu não sou muito de chorar e esse foi o único motivo que não chorei durante essa leitura, existem trechos que meu coração simplesmente deu um nó e nossa fiquei implorando para o pior não acontecer, mas antes disso vamos rebobinar e vou começar do começo.
O livro começa feliz, de verdade. Beth tem um casamento confortável apesar das longas viagens de seu marido e sua filha é linda e feliz, até que Charlotte começa a apresentar alguns problemas de saúde que ninguém sabe a causa e tudo começa a complicar de uma forma assustadora.
Enquanto sua filha passa cada dia pior Beth descobre que seu marido tem uma amante e seu casamento confortável é rompido e em seu lugar pura tristeza é deixada. Como diz o ditado tudo piora antes de melhorar e é verdade, piora muito. Como se não bastasse tudo isso Beth está quase sendo demitida de tanto ter que faltar no emprego devido ao problema misterioso de sua filha, por isso ela decide que a única opção é deixar com seu ex-marido volte para casa e a ajude a cuidar de Charlotte. Parece que vai melhorar? Acredite ainda piora pelo menos por enquanto.
Em um dia o ex-marido de Beth desaparece e passa dias fora, quando finalmente retorna Beth está disposta a deixar tudo de lado e simplesmente ficar ao lado dele, tentar salvar esse casamento falido e é quando ela descobre que ele não apenas está com câncer em estado terminal, mas também a traiu diversas vezes, sim ele era um ordinário, felizmente pelo menos pra mim ele morre logo depois disso. 

" Nossa árvore de Natal se parecia com o meu interior: pequena, esparsa, seca e com poucas luzes. De fato, sentia-me feia por dentro e por fora. [...] Hoje me soa bobo, mas tinha apenas vinte e oito anos e já me sentia velha. Era jovem demais para me sentir tão velha." - Página 69.

Sim, essa parte é bem triste, do tipo que faz você querer largar o livro e se esconder embaixo da cama, mas o autor é tão tão bom que você não consegue simplesmente jogar essa tristeza para fora da sua vida, você precisa que as coisas melhorem para Beth, você precisa que ela tenha um final feliz ou que pelo menos algo de bom aconteça com essa mulher. 
Lembra que eu disse que as coisas sempre pioram antes de melhorarem? Bom ela já estava totalmente no fundo do poço e você leitor, também; não existia como piorar, por isso lá vamos nós para parte em que seu lencinho enxuga lágrimas de alegria.
A primeira vez que eles se encontram é no supermercado e não é nada romântico, ele é lindo, maravilhoso, mas é só isso, eles dão uma cabeçada desastrada perto do caixa e para por aí, porém esse primeiro encontro, por mais bizarro que seja gera algo profundo e verdadeiro. Esse deus grego se chama Matthew e ele literalmente  persegue nossa protagonista, desde o ponto de correr até ela, até o ponto de implorar por um encontro e acreditem ela é bem resistente quanto a tudo isso. Para alertar nossa protagonista do quanto ela está sendo idiota por não ficar com ele existe Rox, sua chefe e melhor amiga, representando as leitoras loucas como eu que querem fazer com que ela seja feliz para sempre e tudo mais. 

" - Esperança. - repeti. - Era o que me faltava, ultimamente. Não sei como agradecer. [...]
Ele sorriu." - Página 123

Simplesmente lindo e perfeito e é nessa hora que me bate um medo de soltar um spoiler sem querer por isso vou me controlar muito. Ele é simpático, adora a filha dela de paixão e é um mistério com seu dinheiro surgindo do nada e ele aparentemente sabendo coisas do futuro, é um verdadeiro príncipe encanto, mas isso não existe, não é? Pois bem chega um ponto que eu jurava que a máscara ia cair e que Matthew ia decepcionar tanto nossa protagonista que eu ia acabar chorando, mas então a máscara realmente caiu e puxa Matthew passou a ser um herói para mim, o tipo de mocinho que eu acredito que nunca mais vou ver em outro livro. Sim eu sei que essa resenha está muito emotiva, ainda mais para alguém que não chorou com o livro, mas é o simples fato de que quando mais você desvenda o mistério que cerca Matthew e quanto mais as escolhas são feitas você enxerga a beleza do casal principal, uma pureza de sentimentos tamanha que é o faz com que Richard Paul Evans seja um dos meus escritores favoritos, ele sempre consegue deixar essa luz interior brilhar em seus personagens.
O livro entra em um ritmo intenso depois do trecho a cima seguindo por desfecho e como não quero dar spoilers vou me resumir dizendo: esse é o tipo de livro que toda a pessoa precisa ler, ele mistura fé, família, amor e esperança; ou melhor, ele é uma lição de esperança. 

" - Não quero que isso termine - falei. Olhei para Matthew nos olhos. - Nunca.
Ele me fitava com vivacidade e tristeza.
- Nem eu - disse. [...]" - Página 162

A única regra da maratona mesmo é que uma música seja escolhida para cada livro lido e com um enorme significado eu escolhi é "Night Fever" de "Bee Gees" que é tema do filme  "Os embalos de sábado à noite".

O principal motivo disso é que ele é um filme bem famoso na época onde a maior parte do livro se passa e um dos preferidos da nossa protagonista, a letra vou explicar daqui a pouco, mas acreditem em mim ele tem um significado enorme dentro do livro, enorme mesmo.

"Here i am,
Prayin' for this moment to last,

Livin' on the music so fine,
Borne on the wind,
Makin' it mine."


A música relata uma corrida contra o tempo para aproveitar aquele momento, que pode ser o último e fazer aquela mulher finalmente sua e acreditem esse é o maior propósito de Matthew.

Espero que tenha gostado!
Beijos!

16 comentários:

  1. Nossa Larissa que indicação maravilhosa, eu amei a sinopse desse livro, fiquei verdadeiramente encantada. Na verdade tudo que mexe com nossa estrutura familiar, filhos, marido...mexe com nosso emocional. Mas apesar de tudo sempre tiramos algum proveito de cada experiência, seja ela boa ou ruim. Esse livro entrou para minha lista de desejos que vou comprar ainda esse ano. Beijão e parabéns!

    www.todaboniita.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele me ganhou pela sinopse também e quando comecei a ler e ver toda essa estrutura sendo revirada foi nossa e o final é muito emocionante.
      Espero que você goste e obrigada!
      Beijos

      Excluir
  2. Nossa parece bem triste, mas adoro livros dramáticos..rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sa, tudo bem?
      Nossa é bem drama mesmo, mas vale bastante a pena!
      Obrigada pela visita e super beijos!

      Excluir
  3. Não conhecia esse livro, mas parece bem interessante. Gosto de histórias cheias de segredos e também de muito drama. Vou ler mais algumas resenhas desse livro. Beijos!

    http://frases-perdidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah leia, sério, ele é muito bom! E o pior de tudo é que o autor te engana direitinho quanto ao segredo e você não sabe como a história termina até a última frase do livro!
      Beijos.

      Excluir
  4. Gostei muito da resenha Larissa, achei que vc descreveu com perfeição o livro e me fez ter vontade de ler. Não, gosto mto de livros que me fazem chorar, pq eu sou mto chorona rsss mas com esse suspense que vc fez sobre o protagonista, estou ansiosa pra ler.
    adorei
    bjs
    http://gracirocha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Graci é sempre muito bom te ter por aqui! Que bom que você gostou espero ter conseguido passar tudo que senti lendo o livro, afinal esse foi o motivo de eu ter escrito uma resenha assim que terminei. Geralmente não sou fã de choro, mas vale a pena pelo suspense sim.
      Super beijos!

      Excluir
  5. Me parece um livro triste, mas acima de tudo me parece mais ainda um livro muito lindo e cheio de coisas novas para aprendermos. Realmente é muito dificil lhe dar com todas essas coisas assim de repente. Obrigada pela indicação, vou botar ele na minha lista. Fiquei muito curiosa, ela é uma guerreira. Beijos

    http://lei-sie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ele é lindo e cheio de lições você pegou certinho o espírito do livro. Obrigada pela confiança! É sempre um prazer te ter por aqui.
      Beijos.

      Excluir
  6. Ai Lari aaaaaaaaaaai
    Eu sei que vou sofrer, que nem você, mas quero ler esse livro HAUEAUEHAUEHAUE
    Adorei sua resenha toda (emo)cional <3

    Beijos,
    www.livroterapias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAh Nat! Vai mesmo amiga, mas você PRECISA ler pra gente fofocar depois hahahahaha.
      Obrigada!
      Beijos!

      Excluir
  7. Livro bem dramatico,parece ser muito bom de ler *-* Beijocas, adorei

    ResponderExcluir
  8. Oi Larissa.
    A sinopse já me deixou arrepiada, hehe. E essa capa está a cara das capas dos livros do Sparks.
    E odeio traição, pra mim também foi bom ele ter morrido, rs. Odeio quando aparecem traições nos livros. ):
    Ainda bem que chegamos à parte boa: Matthew! Adoro homens que imploram por encontros, rs.
    Estou louca de vontade de ler esse livro, parece ser fofo apesar do marido idiota dela. Que bom que ele não fica muito tempo atormentando né?
    Ótima resenha. Beijos <3

    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Roberta, tudo bem?
      Nossa, não tinha reparado na semelhança das capas?! É verdade! AAh que bom! Me sinto menos maleficent agora, rs. Sim o Mmatthew é incrível, mas ele vai te surpreender muito, acredite.
      Sim sim ele é bem lindinho, vale a leitura.
      Obrigada e beijos!

      Excluir

Obrigada pela visita, é sempre bom poder encontrar você por aqui, mas para que isso possa ser mais bacana deixe um comentário para trocarmos ideias, que tal?
Beijos!

SEGUIDORES

Maria Margarida

Começando bem o ano

Quote da Semana

Quando se lançou naquela aventura sabia que deveria ser uma única noite, mas seu coração traiçoeiro não quis. Seu coração traiçoeiro quis coisas impossíveis. Coisas que teriam um preço.


Você Arranjou Um Problema - Silvia Fernanda
Tecnologia do Blogger.

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Total de visualizações de página

SPHair Cosméticos

Autores Parceiros

Autores Parceiros

Autores Parceiros

Blogues Parceiros

Autores Parceiros

Receba notícias no seu e-mail!

Fique por dentro em qualquer idioma!

PERFIL

Play!

PageRank

PageRank

set