segunda-feira, 8 de setembro de 2014
Oi amores!
Acredito que vocês já tenham ouvido falar muiito desse livro, primeiro pela autora ser nacional e ter um grande destaque, principalmente aqui em São Paulo, além disso Perdida foi lançado indepedente e fez um sucesso tremendo a ponto de agora a série ser abrigada pelo Grupo Editorial Record, através do selo Verus. Vamos ver o que essa história tem de tão especial?


Dados técnicos:
Título: Perdida
Autora: Carina Rissi
Classificação: 5/5
Editora: Verus
Número de Páginas: 364
ISBN: 9788576862444
Sinopse: Sofia vive em uma metrópole, está habituada com a modernidade e as facilidades que isto lhe proporciona. Ela é independente e tem pavor a menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são os que os livros lhe proporcionam. Mas tudo isso muda depois que ela se vê em uma complicada condição. Após comprar um novo aparelho celular, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter ideia de como ou se voltará. Ela é acolhida pela família Clarke, enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de voltar para casa. Com a ajuda de prestativo Ian, Sofia embarca numa procura as cegas e acaba encontrando algumas pistas que talvez possam leva-la de volta para casa. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos...

Sofia é viciada em tecnologia, tanto que o livro começa quando o seu computador no escritório pifa e ela é obrigada a utilizar uma máquina de escrever para trabalhar, o que resulta em algo cômico, nada produtivo e muito irritante para nossa protagonista.
É claro que ela é divertida, mas quando vai a um bar com seus amigos na sexta- feira, decidi comemorar um pouco demais e acaba bêbada, nesse estado ao tentar utilizar o banheiro acaba por derrubar o celular na privada.
No sábado logo pela manhã ela decidi ir até uma praça próxima ao seu prédio e comprar um celular, onde acaba se deparando com uma vendedora para lá de estranha e que parece saber mais sobre ela do que ela mesma. De qualquer modo ela compra um celular de última geração e ao sair da loja e liga-lo ela acaba por tropeçar em uma pedra e cair de cara no chão.Só que ao se levantar não é a pracinha mais que ela vê e sim um campo onde um lindo homem vem a cavalo em sua direção.

Tive certeza, naquele instante, de que realmente estava no mesmo lugar de antes. Que aquele pasto em muitos anos se transformaria em uma pracinha, no mesmo lugar onde se ergueria a imensa metrópole. A minha metrópole. Era uma coisa boba, mas me senti melhor por ao menos saber disso.

O que nós leva a Ian, um verdadeiro cavalheiro, que fica assustadíssimo com os trajes de Sofia, onde já se viu mostrar as pernas, tsc, tsc, por isso ele sugere e assume que ela foi assaltada e roubaram até suas roupas, educado decide levá-la para casa, mas essa, teimosa como sempre, só aceita depois de uma enorme discussão.
Demora certo tempo, mas após uma mensagem de texto no celular e a convivência na casa de Ian ela percebe que realmente está em outro lugar, mais precisamente dois séculos no passado. Ela tem que lidar com a casinha, que seria um banheiro, onde ela deve se limpar com folhas de alface, tomar banho preparado por criadas e usar vestidos enormes.
Não demora muito tempo para que Sofia comece a notar Ian de forma diferente, pois segundo a própria autora ele seria o Ian Somerhalder e foi como eu o imaginei. Imagine, esse cara lindo, sendo super educado, cavalheiro como o século dita e ainda por cima solteiro? É para gamar mesmo. Mas como se não bastasse a diferença de "idade" entre eles, existe também uma antagonista:  Teodora, que faz tudo que pode para afastar o casal principal.

 -E eu vim da cidade! Mas tenho certeza absoluta que não é a mesma cidade a que você se refere. Eu vim... de um lugar distante. Tipo... bem distante mesmo! - Dois séculos distante!
 Eu demorei muito para ler o livro, mas foi tanto que já foi lançado a continuação e eu havia comprado no lançamento da nova edição. Mas eu juro que tenho um motivo! Comecei a ler o livro e a Sofia é realmente irritante, sinceramente ela me irritou de tal modo que não consegui nem chegar a parte onde ela viaja no tempo. Já havia lido outro livro da autora e sabia que a escrita dela não deixaria a desejar, por isso e depois de muitas amigas insistirem eu dei mais uma chance. É fato que a Sofia só vai melhorar mesmo quase no meio do livro, no entanto percebi que ela ser irritante era necessário para demonstrar depois a evolução dela, o quanto voltar para o passado era necessário, por isso não desistam por causa da Sofia, garanto que depois de um tempo ela vale a pena!
Ian é outro personagem cativante, ele cuida da irmã sozinha há alguns anos e se sente responsável pelos negócios e por educá-la, por isso apesar de ser novo ele é extremamente maduro e sente falta de uma companheira para lhe ajudar a criar sua irmã. Além disso ele é acolhedor com Sofia, a deixa o mais a vontade possível, compra tudo que ela necessita, a leva para andar a cavalo e tudo que pode fazer para agrada-lá.
Falando em cavalo temos um cavalo rebelde que adora Sofia desde o primeiro momento e tem um papel fundamental na relação de Ian e Sofia, mas não vou falar muito dele para não revelar spoilers.
Teodora é um personagem muito bem construído e que por mais que seja o mais próximo de uma antagonista que temos, acabou me conquistando desde o começo do livro, ela é sincera e é possível enxergar o amor que ela sente pela irmã de Ian.
A irmã de Ian por sua vez, é uma personagem fofa, carismática e que adora a Sofia, porém foi a que menos me chamou atenção, ela me lembrou bastante da irmã do Mrs.Darcy de Orgulho & Preconceito.
O livro me surpreendeu em alguns fatores que preciso destacar e foram o que me fizeram amá-lo:
A realidade que é passada, tudo é muito verídico e uma rápida busca no Google, mostra que realmente a autora pesquisou para elaborar bem todos os problemas que qualquer um de nós teria em outro século, como por exemplo o banheiro.
O motivo da Sofia ir para o passado e como tudo isso é explicado e demonstrado.
E claro o romance entre Sofia e Ian que é deliciosamente perfeito nas suas imperfeições.

Olhei para ele, que me encarava com ternura e diversão, e fui incapaz de continuar irritada. Rimos juntos, e as suas garotas nos olharam como se nós fôssemos malucos.

 É isso meus amores, um grande beijo e espero que tenham gostado!

0 comentários:

SEGUIDORES

Maria Margarida

Começando bem o ano

Quote da Semana

Quando se lançou naquela aventura sabia que deveria ser uma única noite, mas seu coração traiçoeiro não quis. Seu coração traiçoeiro quis coisas impossíveis. Coisas que teriam um preço.


Você Arranjou Um Problema - Silvia Fernanda
Tecnologia do Blogger.

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Total de visualizações de página

SPHair Cosméticos

Autores Parceiros

Autores Parceiros

Autores Parceiros

Blogues Parceiros

Autores Parceiros

Receba notícias no seu e-mail!

Fique por dentro em qualquer idioma!

PERFIL

Play!

PageRank

PageRank

set